SPIDER 1

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Ex-goleiro da seleção Waldir Peres morre aos 66 anos

Arqueiro foi titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1982 e ídolo do São Paulo entre as décadas de 70 e 80

Valdir Peres, com a camisa da Seleção Brasileira de Futebol.
Valdir Peres, com a camisa da Seleção Brasileira de Futebol. (RODOLPHO MACHADO/Dedoc)
O ex-goleiro Waldir Peres, titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1982 e ídolo do São Paulo entre as décadas de 70 e 80, morreu neste domingo aos 66 anos de idade.  Waldir sofreu um infarto fulminante durante uma festa de aniversário na cidade de Mogi Mirim, no interior de São Paulo. Ele foi levado a um hospital, mas não resistiu.
Inserido no rol dos goleiros brasileiros mais consagrados, defendeu a seleção em três Copas do Mundo: em 1974 e 1978 foi reserva de Emerson Leão e, em 1982, foi titular absoluto do esquadrão formado por grandes nomes daquele elenco, como Zico, Sócrates e Falcão. No Mundial disputado na Espanha, inclusive, Waldir é marcado por uma falha histórica na vitória de estreia contra a União Soviética por 2 a 1, em um chute de fora da área de Andrey Bal.
Waldir Peres nasceu em Garça, no interior paulista, em 2 de janeiro de 1951. Iniciou sua trajetória profissional na Ponte Preta, onde foi revelado em 1970. Mas foi no São Paulo onde se firmou como referência de outros grandes goleiros que vestiriam a camisa tricolor, como Zetti e Rogério Ceni. De 1973 a 1984, disputou 617 partidas pelo São Paulo conquistando os títulos paulistas de 1975, 1980 e 1981, e o Brasileirão de 1977 – o primeiro da equipe paulista. Nas finais de 1975, diante da Portuguesa, e de 1977, contra o Atlético-MG, deixou sua marca como grande pegador de pênaltis.
O São Paulo divulgou nota em seu site oficial lamentando a morte do ídolo. “Mesmo após se aposentar, Waldir Peres nunca deixou de frequentar o São Paulo Futebol Clube, sempre presente, seja assistindo partidas ou recebendo justas homenagens pela carreira de atleta. Hoje,  ele sofreu um mal súbito em Mogi Mirim (SP) e faleceu devido a um infarto cardíaco. O São Paulo Futebol Clube se solidariza com família e amigos neste momento de dor”, escreveu o clube.
Companheiro de Waldir Peres durante a Copa do Mundo de 1982, o ex-lateral-esquerdo Júnior, hoje comentarista, falou sobre a morte do antigo colega durante a transmissão do jogo entre Fluminense e Corinthians na TV Globo, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. “Waldir Peres foi ‘parceiraço’, uma figura ímpar. É o segundo companheiro daquele time de 82 que perdemos. O primeiro foi o Magrão (Sócrates, falecido em 2011)”, afirmou.
Via  VEJA/(Com Estadão Conteúdo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário